terça-feira, 15 de maio de 2018

Doleiro que delatou na Lava Jato volta a ser preso pela PF

A Polícia Federal está nas ruas na manhã desta terça-feira, 15, para cumprir cinco mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária e oito ordens de busca e apreensão, na ação batizada de Operação Efeito Dominó. Trata-se de uma continuação da Operação Spectrum, que, em julho de 2017, levou para atrás das grades um dos maiores traficantes da América Latina, Luiz Carlos da Rocha, o “Cabeça Branca“.

Segundo a PF, chama a atenção o envolvimento de dois doleiros já envolvidos em investigações anteriores do órgão, em especial o Caso Banestado e a Operação Lava Jato. Em especial, o fato de um deles “ter retornando às suas atividades ilegais mesmo tendo firmado acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR) e posteriormente homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Em nota, o órgão afirma que avisará a PGR e o STF para avaliarem eventual quebra de acordo. O doleiro, que não teve o nome revelado até o momento, já teve o mandado cumprido e está preso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.